logo
rss  Vol. XIII - Nº 234         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

No Festival Sabores e Tentações.

Portugal bem representado

Norberto Aguiar

Reportagem de Norberto Aguiar

Teve lugar nos dias 5, 6 e 7 de novembro, na Place Bonaventure, o festival de gastronomia «Sabores e Tentações», que contou com 100 participantes (expositores), oriundos de várias regiões do Quebeque (Lanaudière, Laurentides, Iles de la Madeleine), e de Portugal, representado num espaço da responsabilidade do popular restaurante português PortusCalle. No decorrer dos três dias passaram pela «feira» do Bonaventure milhares de pessoas, todas curiosas em tomar contacto com os sabores gastronómicos à disposição, fossem eles organizados através de competições culinárias ou simples degustações individuais, como aconteceu no espaço 221, dedicado a Portugal, por organização do PortusCalle, na pessoa da sua chefe proprietária, a dinâmica Helena Loureiro.

 

no festival de sabores e tentacoes dora, helena e vera

Refira-se que este evento gastronómico foi da responsabilidade do Groupe Espaces, um organismo especialista em promoções do género desde 1995.

Com produtos alimentícios dos mais variados, dos vinhos ao chocolate, o evento «Sabores e Tentações» contou ainda com conferências de vários tipos, todas apresentadas por especialistas reputados, como foi o caso de Guénaël Revel, colaborador ocasional do LusoPresse. Houve também concursos, nomeadamente para aprendizes de cozinheiro e de pasteleiros. Uma verdadeira panóplia de atividades, todas elas de grande interesse culinário.

Espaço português

No grande salão do Bonaventure, a bandeira portuguesa lá estava desfraldada. E a responsabilidade disso

no festival de sabores e tentacoes pasteis

 deve-se a Helena Loureiro, que convidada a participar com o seu restaurante neste prestigioso e prestigiante evento, decidiu alargar o Espaço Português a outros agentes comunitários, o que deu logo outra importância e grandeza à representação comunitária lusitana.

Foi assim que o «aglomerado» português incluiu as representações da Alivin, dos Anges Gourmets, do Rocha & Rocha, da Ferma, com inclusão do Delta Cafés, e naturalmente o Restaurante PortusCalle. A Velha Europa e a Agência Algarve foram convidadas mas não puderam estar presentes. Assinale-se ainda que houve apoio da Caixa de Economia.

Restaurante PortusCalle

 

no festival de sabores e tentacoes grupo

Na «praça», o PortusCalle esteve representado pelo chefe Luka Cavellieri, coadjuvado por Marcos Silva. Aquele de origem italiana, mesmo se nos mostrou surpresa por isso, este uruguaio de origem portuguesa, como Silva deixa prever, mas também ele a encolher os ombros por o termos designado como tal. Deve dizer-se que o Marcos desconhecia que no seu país natal havia (há!) uma comunidade de origem portuguesa. (Perguntem à nossa colaboradora Adelaide Vilela, que já lá esteve a convite (?) do (com o) Governo dos Açores...).

Queijo Lourais, de S. Jorge, o melhor de todos os queijos!, polvo, pastéis de bacalhau, chouriço (do Chouriçor), azeitonas de marca Carm, pimentos vermelhos com atum, azeite Pia do urso (importação privada do PortusCalle), o belo presunto serrano, etc., etc.

 

no festival sabores e tentacoes helena luka cavelieri

A «manobrar» o ambiente, a Helena Loureiro, aquela que tem sempre uma palavra para «conquistar» o coração do cliente, seja ele conhecido ou não... É caso para dizer que, na Comunidade, são poucas as pessoas que têm o sentido tão apurado como a Helena para o contacto com o público. Mais uma vez isso ficou demonstrado.

Alivin, Inc.

Simpático também é o jovem casal Ramos, da Alivin, que tomou as rédeas da exposição da conhecida casa de importação de vinhos portugueses. Agora remodelada e com um novo sócio - o Carlos Ferreira - a Alivin ganhou novo fôlego para mais altos voos. E neste stand, já vimos uma abertura nesse sentido, que afinal só pode dar certo em termos de futuro.

Super Bock - 26 medalhas conquistadas, caso único! - Coreto (branco), Pedras do Monte e Vega foram alguns dos produtos apresentados pelo João Ramos e Dora Silva. A fazer 14 anos, a Alivin, Inc. assegura uma rede de vinhos portugueses como mais ninguém, refletindo-se isso nas respetivas vendas, onde as suas garrafas (grupos de 12) chegam a atingir descontos na ordem dos 12%, o que tem a ver com o volume de vendas efetuado.

A Dora mais o João convidam, por isso, os consumidores de vinho comunitários a passarem pelo escritório da Alivin, sobretudo neste período de pré-Natal. Aqui há ofertas, a bom preço.

Anges Gourmets

Duas jovens adolescentes, Alexandra Costa e Marina Madeira, encarregaram-se de promover a qualidade dos produtos da padaria/pastelaria Anges Gourmets. Escusado será dizer que os pastéis de nata foram reis e senhores do espaço. Pequenos e grandes, os transeuntes não tiveram mãos - eu diria, bocas - a medir. Uns atrás de outros, que a qualidade dos pastéis da Anges Gourmets está acima de qualquer suspeita, sendo para muitos os melhores da comunidade, foram muitos a dar ao dente. De resto, este jornal, através do nosso colaborador Jules Nadeau - um apaixonado de pastéis - já fez mesmo um pequeno concurso na comunidade sobre tão apreciada pastelaria, onde os Anges Gourmets ficaram em lugar de honra...

Como curiosidade, diga-se que o Anges Gourmets nasceu precisamente no mesmo dia do LusoPresse, 1 de dezembro de 1996, vai fazer agora 14 anos.

Rocha & Rocha

Fernando e Carlos Rocha formam o tandem da Rocha & Rocha, uma firma familiar fundada em 2002. A especialidade desta casa está centrada na importação de vinhos. Por isso não admira que estivessem expostos o Via Latina (verde), Régia Colheita, Tinta Caiada, Trincadeira, Reserva Ordem da Sé, Dão Touriga Nacional, Irreverente, e os tão apreciados portos Favaios Monge; também o Moscatel Favaios, estes últimos fazendo parte da «nossa» lista. Foi, de resto, a nossa «fonte de colheita» da manhã, pois que, do resto, só mesmo o Sumol de laranja da Ferma.

Cada vez com mais variedade, a Rocha & Rocha está neste momento à altura de servir o cliente mais exigente em termos de vinhos tintos, brancos ou verdes. E para o provar, o Fernando ou o Carlos estão à vossa disposição.

Ferma e Café Delta

Fundada em 1961, por isso, com uma história bonita para contar, a Ferma, agora versão António Belas, também marcou presença no «Espaço Português» da Place Bonaventure com uma grande seleção de produtos, os quais, neste momento, estão disseminados por todos os comércios alimentícios portugueses da Comunidade, como ainda pelas grandes superfícies comerciais do Quebeque - do resto do Canadá encarrega-se a sua irmã gémea de Toronto.

Águas Castelo, a nossa preferida, Luso, Pedras, o Sumol, as conservas, os azeites, as azeitonas, as compostas; mais sal do mar, tremoços, piripíri, chocolates diversos, etc., etc., estiveram expostos nas prateleiras improvisadas do local 221.

Também no Espaço Portugal, mas do outro lado da «via», lá estava representado o Delta Café, com máquina e tudo, de maneira que saindo do «quadrado» do PortusCalle, onde os petiscos eram apetitosos e davam para um almoço à maneira, era só passar pelo Delta Café e vai daí uma bica. Se se nos lembrarmos que a doçaria do Anges Gourmets estava mesmo ao lado, o leitor já compreendeu que a refeição estava feita em menos de minutos.

Vítor Baptista, homem da casa há muitos, muitos anos, e a simpática Vera Félix formaram o duo da FERMA durante os três dias que durou a safra. E fizeram-no com competência e muita gentileza. Também simpático se mostrou Santino Cappellan, o italiano encarregado de «administrar» a secção do Café Delta.

Em resumo, espera-se, como disse a Helena, que no ano próximo, se esta promoção se voltar a realizar, que a nossa representação possa ser em maior número.

Comunidade
Teve lugar nos dias 5, 6 e 7 de novembro, na Place Bonaventure, o festival de gastronomia «Sabores e Tentações», que contou com 100 participantes (expositores), oriundos de várias regiões do Quebeque (Lanaudière, Laurentides, Iles de la Madeleine), e de Portugal, representado num espaço da responsabilidade do popular restaurante português PortusCalle.
No Festival Sabores e Tentacoes.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020