logo
rss  Vol. XIII - Nº 234         Montreal, QC, Canadá - segunda-feira, 01 de Junho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Em Winnipeg

Semana Cultural mostra o melhor da comunidade

em winnipeg casa dos acores

Winnipeg, Manitoba - Iniciativas como a Semana Cultural da Casa dos Açores de Winnipeg, que este ano comemorou a sua décima edição, "acrescentam valor à presença da comunidade açoriana no Canadá", constituindo, "uma homenagem às nossas tradições, mas também como momento de afirmação da comunidade portuguesa radicada neste país", destacou o Secretário Regional da Economia.

Vasco Cordeiro, que falava durante a cerimónia de abertura da X Semana Cultural da Casa dos Açores de Winnipeg, que teve lugar de 8 a 13 de Novembro, destacou, igualmente, o facto desta iniciativa demonstrar "a importância que a comunidade portuguesa, e em especial da açoriana, têm sabido ocupar, garantindo um lugar cada vez mais relevante na vida dos locais de residência".

Para o Secretário Regional da Economia, este género de iniciativas constitui, por isso, "a demonstração de que existe já uma integração plena, quer das gerações que partiram dos Açores para Canadá, quer já das segundas e terceiras gerações de luso-descendentes que continuam a demonstrar um grande orgulho nas suas raízes".

em winnipeg vasco cordeiro

"Esta Semana Cultural, sendo de toda a comunidade, constituirá sempre uma celebração dos costumes açorianos, e um momento de afirmação por parte dos que um dia para aqui partiram, assim como daqueles que já aqui nasceram e que continuam a respeitar e a viver profundamente as tradições da nossa Região", afirmou o Secretário Regional da Economia.

Vasco Cordeiro exortou, por isso, "as comunidades açorianas a desenvolver a sua acção no sentido de alcançar uma cada vez maior integração na sociedade canadiana" uma vez que essa maior integração, "trará maior

representatividade e uma maior participação na vida colectiva do Canadá sem que, no entanto, sejam esquecidas as suas raízes".

Segundo Vasco Cordeiro, esta iniciativa demonstra, precisamente, que no Winnipeg "também é Açores", e esse facto "deve ser encarado com muito orgulho já que ao mostrar o que é mais genuinamente nosso durante estes dias, podemos afirmar, na realidade, que nos encontramos em mais uma ilha dos Açores".

Para o Secretário Regional da Economia, a forma como tem sido recebido pela comunidade residente no Canadá, demonstra bem que os sentimentos açorianos continuam a perdurar, "entre aqueles que mesmo tendo partido há várias décadas atrás, continuam a não conseguir esconder as suas emoções sempre que se fala nos Açores".

"Este é um sentimento que deve ser recordado sempre por todos aqueles que, na Região, exercem funções públicas e que devem ter sempre como princípio orientador o amor aos Açores, que aqui é manifestado de forma tão profunda", destacou.

Durante a cerimónia de abertura da X Semana Cultural, Vasco Cordeiro foi galardoado como "Político do Ano dos Açores", uma distinção atribuída pela Casa dos Açores do Winnipeg e que reconhece "o trabalho que tem sido desenvolvido numa altura em que se colocam grandes desafios ao desenvolvimento económico dos Açores".

A atribuição deste galardão pretende, igualmente, segundo a Casa dos Açores do Winnipeg, "reconhecer o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Secretário Regional da Economia em prol das comunidades açorianas residentes no exterior".

No Winnipeg residem cerca de 25 mil emigrantes portugueses, 17 mil dos quais oriundos da Região Autónoma dos Açores.

Comunidades
Winnipeg, Manitoba - Iniciativas como a Semana Cultural da Casa dos Açores de Winnipeg, que este ano comemorou a sua décima edição, "acrescentam valor à presença da comunidade açoriana no Canadá...
Em Winnipeg.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020