Edição  Texto

Ano  XII - Nº 185 Montreal, 17 de Julho de 2008 Notícias e comentários da comunidade lusófona
ARTIGOS E COMENTÁRIOS
Ensaio para a Lei da Paridade no CCP
Notas de viagem
Como Definir um País Democrático
Editorial
Olho Comunitário

  Editor: Norberto Aguiar
  Director: Carlos de Jesus
  Meteo

Links Úteis

Teia Portuguesa



Carrefour Lusophone


Viragem.net
Páginas de Montreal

Saturnia
Primeira Página Páginas Interiores
Enviar mail a Norberto Aguiar

Jogos Olímpicos:

Benfeito em Pequim!

Por Norberto Aguiar






Meaghan Benfeito e Roseline Fillion em acção.

Depois de uma medalha de bronze no Campeonato do Mundo de 2005, disputado nas piscinas da Ilha de Santa Helena, em Montreal, eis que Meaghan Benfeito, mais a sua colega Roseline Filion, se prepara para tomar parte nos Jogos Olímpicos de Pequim, em representação do Canadá.



O bilhete para a capital da China, recorde-se, foi obtido no passado dia 22 de Junho, na cidade de Vitória, na Colômbia Britânica, no decorrer dos Campeonatos do Canadá dos Saltos para Água. No confronto, o duo Benfeito/Filion bateu as consagradas Émilie Heymans e Marie-Ève Marleau, um duo também do Quebeque e que, de alguma forma, formava a equipa favorita ao passaporte para os Jogos.







Meaghan Benfeito, o descanso da guerreira.

Afinal, quem venceu o título na prancha de 10 metros foram Meaghan Benfeito e a sua companheira Roseline Filion, que também é a sua melhor amiga, como se sabe.

Em vésperas de partir para o país de Confúcio, no dia 29 de Julho, o LusoPresse falou com Meaghan Benfeito sobre a sua primeira participação nuns Jogos Olímpicos.

«Estou super contente. Ainda penso que é mentira, que vou aos Jogos Olímpicos», diz-nos Meaghan Benfeito, ao mesmo tempo que dá uma gargalhada de felicidade. «Estou muito orgulhosa pela minha qualificação», logo acrescenta, sobretudo por que obtida diante de duas grandes rivais (e amigas) como são Heymans – a melhor atleta feminina do Canadá na disciplina – e Marleau.

«Não me qualifiquei em termos individuais por meio ponto, mas consegui ao nível de equipa, o que foi (é) muito bom para mim que ainda sou muito nova e tenho muitos Jogos à minha frente», sintetiza. É que, na prancha de 10 metros, Meaghan ficou em terceiro lugar, atrás de Émilie e Marie-Ève, não se qualificando devido às contingências dos regulamentos, que só abrem a duas vagas canadianas.

«A minha actuação em Vitória foi muito boa, pois ganhei, com a minha companheira, o primeiro lugar que me leva a Pequim e ainda consegui um terceiro lugar a nível individual, a meio ponto de me qualificar para mais uma prova nos Jogos Olímpicos». E quando o jornalista lhe perguntou quais as perspectivas de medalha, logo a jovem lusodescendente adiantou que «não é impossível, uma medalha, embora seja difícil. Vamos ver o que se pode fazer na altura». Descrente?, provocámos. «Nada disso. Só a noção das responsabilidades e das dificuldades duma prova dessa dimensão. Não. Acho que temos algumas hipóteses e vamos trabalhar para isso», enfatiza a actual coqueluche da nossa comunidade.

Treinada pelo fogoso Michel Larouche, Meaghan Benfeito acha que as suas grandes rivais a 12 de Agosto, dia da sua participação, serão as australianas e as chinesas, sobretudo estas, que formam uma grande potência no domínio dos Saltos para a Água.

«A nossa competição desenrola-se num só dia. Em Pequim será no dia 12, como já referi antes. Defrontaremos oito equipas, em prova directa. Isto é, sem eliminatórias. Depois é tudo uma questão de performance e esperar pelo julgamento dos juízes. Se não houver erros de maior, os duos vencedores serão encontrados por pormenores. Oxalá que tenhamos sorte. Nesta sorte incluo toda a equipa do Canadá», responde-nos Meaghan Benfeito após mais uma questão posta por nós.

Já em forma de despedida, ainda lançamos mais uma questão. E sempre com um sorriso largo, Meaghan Benfeito lá foi dizendo que «a minha família e os meus amigos estão orgulhosos da minha prestação. E eu fico muito feliz por isso. Além disso, todos dizem que vão estar diante do ecrã de televisão para me verem competir. Espero não decepcioná-los».

«Os meus pais partem para Pequim no dia 8 de Agosto. Será mais um apoio formidável!»

E foi assim que Meaghan Benfeito terminou a conversa com o jornalista que ela já aprendeu a conhecer, sobretudo pela nossa insistência em... e o Português, Meaghan?

Que ela se divirta e se possível que traga uma medalha, são os nossos votos e, estamos certos, os votos de toda a nossa Comunidade.

Força, Meaghan!







Copyright 2004-2006 LusoPresse
All copyrights acknowledged. All rights reserved.