Edição  Texto

Ano  XI - Nº 163 Montreal, 1 de Julho de 2007 Notícias e comentários da comunidade lusófona
ARTIGOS E COMENTÁRIOS
Sem Portugal no coração
Olho Comunitário

  Editor: Norberto Aguiar
  Director: Carlos de Jesus
  Meteo

Links Úteis

Teia Portuguesa



Carrefour Lusophone


Viragem.net
Páginas de Montreal

Saturnia
Primeira Página Páginas Interiores


Primeiro jogo de Portugal

Portugueses apoiaram pouco

Reportagem de Humberta Araújo (Toronto)








Equipa, ambiente e jogador do primeiro jogo, selado com uma vitória (2-0)
Foto de Humberta Araújo

Na cidade mais portuguesa do Ontário, o vermelho era a cor dominante no novo estádio. Todavia, o apoio merecido não chegou com o clamor e a exuberância que a equipa lusa merecia, em terra portuguesa. Os dois golos pelo número 7 foram alguns dos momentos da excepção.



O impacto estratégico da indústria futebolística chegou finalmente ao Canadá e, de um modo muito particular a Toronto, que vai ser a casa para o jogo da final dos Sub-20, após receber as equipas do Grupo «C», onde Portugal está representado. Desde há meses que a cidade de Toronto se vem preparando para este evento, que deu passos decisivos para a implementação do “soccer” como modalidade de eleição, com a inauguração do novo estádio. Uma infra-estrutura que é uma “justa homenagem” aos imigrantes na sua maioria europeus, para quem o futebol faz parte da sua identidade cultural, dizia na inauguração do estádio, o presidente da Câmara Municipal de Toronto, David Miller. Numa cidade que é considerada a mais portuguesa do Canadá, este evento anima de forma particular a comunidade, as suas associações, clubes e restaurantes. O dia deste primeiro jogo com a selecção portuguesa provou isso mesmo, com a desusada movimentação nas ruas “portuguesas” desta cidade. Um bom espectáculo de futebol, embora tivesse levado um pouco de tempo aos portugueses a saírem do “show” individual para começarem a mostrar o que realmente valiam. Uma primeira parte um tanto ou quanto morna, que poderia desde logo ter ditado o destino do jogo, se houvesse mais concretizações. Mas aos 45 minutos chegou a ocasião desejada, com um belo golo do número 7, o jovem Bruno Gama, médio de Vila Verde, que joga no Sporting Clube de Braga emprestado pelo Futebol Clube do Porto. Já com 74 internacionalizações somadas (a primeira em 2002), Bruno Gama acabaria por oferecer mais um golo aos portugueses, através de um penalty um tanto ou quanto controverso. Mas, o final do jogo mostrava ser uma sopa de nervos com alguns percalços por parte da equipa portuguesa, que bem lhe poderiam ter valido três golos para a equipa da Nova Zelândia.

Depois de um dia de descanso, quarta-feira, com um treino leve ao final do dia, Portugal prepara-se para defrontar o México, que venceu a Gambia, por 3-0, num jogo bastante emotivo, onde balançaram a técnica dos mexicanos e a capacidade atlética e a vontade dos escorpiões. Duas equipas no horizonte português que depois de Toronto ruma a Montreal, para o jogo de domingo, no Estádio Olímpico, contra a Gambia. O jogo começa às 17h00.





Copyright 2004-2006 LusoPresse
All copyrights acknowledged. All rights reserved.