logo
rss  Vol. IX - Nº 129         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 08 de Julho de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContactos arrowÚltima hora arrowClima arrowEndereços úteis
Partilhe com os seus amigos: Facebook

No Clube Portugal

Noite de Fados familiar

Anália Narciso

Por Anália Narciso

Quantas e mais quantas noites de Fados! São tantas! Mas são sempre muito agradáveis e relaxantes. Não acham? É também uma forma de dinamizar e trazer eventos culturais à nossa comunidade.

No passado dia 26 de Novembro, à volta de 200 pessoas reuniram-se no Clube Portugal de Montreal para uma noitada de Fados e jantar. A soirée iniciou-se com um repasto excelente, como é peculiar no Clube, e contou com a actuação de artistas locais e dos Estados Unidos, proporcionando um espectáculo agradável e familiar.

Fadistas.jpg

Localmente, tivemos os fadistas Vítor Vilela, Cristina Rodrigues, Carlos Rodrigues, Sílvia Moniz. Francisco Meireles veio de Filadélfia (USA). Salientamos igualmente o lançamento do primeiro álbum de Vítor Vilela, um fadista com um estilo muito próprio e que admiramos particularmente, assim como a boa interpretação de Carlos Rodrigues em a Capela... um fado muito lindo!

De maneira geral todos estiveram bem, naturalmente que ao ritmo e ao nível de cada um. Gostámos de rever a jovem Sílvia Moniz.

Do artista «americano» temos a dizer que conhece o «métier».

O serão desenrolou-se tranquilamente pela noite fora. E comemos, bebemos, rimos, ouvimos música e o que é mais importante... convivemos mais um bocadinho com pessoas amigas, muitas delas só vistas nestes saborosos encontros. Mais uma noite para não esquecer! Parabéns à organização, que esteve impecável. E até uma próxima.

Comunidade
Quantas e mais quantas noites de Fados! São tantas! Mas são sempre muito agradáveis e relaxantes. Não acham? É também uma forma de dinamizar e trazer eventos culturais à nossa comunidade.
Noite de Fados.doc
 
yes
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020