www.lusopresse .com

  Este espaço está reservado para si !
514-272-0110

www.lusopresse.com - Editor: Norberto Aguiar - Director: Carlos de Jesus

Volume IX - Nº 118 - Montreal, 1 de Junho de 2005

 
   
     
Perante 12 000 espectadores  
Impacto decepciona  
Por Norberto Aguiar  

Aureolado com o título de campeão 2004 da A-League, agora United Soccer Leagues, o Impacto de Montreal recebeu domingo, no Centre Claude Robillard, o Rochester, com o qual jogou e que não foi além de um empate a zero, isto depois de, há uma semana, ter vencido (2-1) esta mesma equipa, mas então em casa dela. Agora, perante 12 000 pessoas, mais um recorde de assistência para um desafio inaugural, os montrealenses não foram além dum nulo, a zero, como zero foi o seu futebol apresentado.

Com efeito, depois de um início de época prometedor, com quatro vitórias e dois empates obtidos fora de portas, este empate de domingo perante os seus apaniguados cheira a decepção, visto as expectativas ao redor deste encontro terem sido talvez colocadas num patamar elevado.

Com alguns jogadores que não conhecíamos, o Impacto tentou desde o início da partida controlar o jogo e o adversário, o que não foi fácil, por duas ordens de razão. A primeira teve a ver com o jogo denunciado que apresentou, onde os jogadores montrealenses jogavam de forma previsível, cuja criação de jogadas envolventes só tinha um protagonista: Masahiro Fukasawa. Depois, o adversário, grande rival do Impacto desde há muito, fechou-se muito bem, para além de jogar duro, o que intimidou a formação da casa.

O jogo foi assim decorrendo, para mais lento de parte a parte, o que se não compreende para quem tem obrigação de estar com fome de bola, pois a época começou há apenas dois meses.

Assim, desprovido de oportunidades, os minutos foram passando sem grande entusiasmo, com o público mais interessado no que se passava fora das quatro linhas – artigos diversos atirados para a assistência – do que faziam os jogadores no relvado.

Reforçado para esta época principalmente no ataque, o Impacto neste jogo não conseguiu fazer valer esses mesmos reforços, excepção para o japonês da equipa, que vimos apresentar bons pormenores técnicos. Ali Gerba, que se estreou com dois golos em Rochester, também deu sinais de bom toque de bola, mas insuficiente para, desde já, dizermos que será o salvador da equipa – ler marcador de serviço. Kevin Wilson, que entrou tarde para o ataque duma equipa que quer ganhar o jogo, é jogador a rever. Dos outros, quase todos nossos conhecidos, cumpriram, isto é, deram mais ou menos aquilo que deles sabemos serem capazes. Quem não esteve ao seu nível, foi Zé Roberto, que nos pareceu mal fisicamente. Talvez porque chegou tarde à equipa, por via da sua integração numa formação americana do futebol em sala, sirva de atenuante... Foi tão enfadonho o jogo que os dois guarda-redes não fizeram uma defesa!...

O Impacto joga sexta-feira, no Claude Robillard, às 19h30, contra o Lyxn de Toronto.


 
 

Voltar ao topo da página
Página principal