www.lusopresse .com

  Este espaço está reservado para si !
514-272-0110

www.lusopresse.com - Editor: Norberto Aguiar - Director: Carlos de Jesus

Volume IX - Nº 111 - Montreal, 15 de Fevereiro de 2005

 
   
     
Joana Amendoeira  
Revelação do Ano actua em Montreal
LusoPresse  
A fadista Joana Amendoeira, considerada Revelação do Ano pela Casa da Imprensa, actuará no próximo dia 24, no âmbito do Festival Strickly Mundial que se realiza em Montreal (Canadá).
Uma nota da produtora da fadista sublinha ser este "um dos mais importantes eventos na área da «world music» deste ano". Para este facto contribui a junção do Festival Strickly Mundial com a Folk Aliance (Feira Internacional de Folk Music), fazendo incidir sobre os palcos em Montreal "programadores de salas e festivais, editores discográficos, jornalistas e críticos de todo o mundo".
Refira-se que este Festival foi considerado em 2003 - quando se realizou na cidade francesa de Marselha - "o trampolim" para a carreira internacional da fadista Kátia Guerreiro.
Joana Amendoeira será acompanhada em Montreal pelo irmão Pedro Amendoeira à
guitarra portuguesa, por Pedro Pinhal à viola e por Paulo Paz no contrabaixo.
A fadista, que conta com três CD editados, aposta numa carreira de compromisso "entre a tradição e a modernidade", tendo afirmado à agência Lusa ser essencial dar "a cada um dos fados tradicionais um cunho e estilo" pessoais, mas também "criar novos fados".
"Há que entender o fado numa evolução natural que passa pela tradição, caminhando nos dias de hoje com as preocupações do presente", disse.
Esta preocupação espelha-se no seu mais recente CD, "As saudades do futuro", editado em Maio passado, onde interpreta temas de Almeida Garrett, Alda Lara e Augusto Gil, com músicas de fados tradicionais.
Joana Amendoeira escolheu ainda poemas de autores contemporâneos como de
Aldina Duarte e Hélder Moutinho. Para o musicólogo Rui Vieira Nery esta é uma escolha que revela "uma sensibilidade apurada".
O musicólogo considera que a fadista é dona de "uma voz belíssima de timbre quente, uma expressividade discreta mas requintada, uma recusa de qualquer registo artificial de auto-promoção que não seja o da conjunção simples entre palavras e música, voz e instrumentos".
A fadista, sublinha Vieira Nery, "surge com uma linguagem pessoal bem distinta".
Natural de Santarém, Joana Amendoeira participou na Grande Noite do Fado de
Lisboa pela primeira vez em 1994, e no ano seguinte na Grande Noite do Fado
do Porto.
Em 1998 deslocou-se pela primeira vez ao estrangeiro, actuado no âmbito do
evento "Dias de Portugal", organizado pelo ICEP em Budapeste. Data de 1998
o seu primeiro CD, "Olhos Garotos".
Em 2000 actuou em São Paulo (Brasil), no âmbito das comemorações dos 500
anos da descoberta do Brasil, e editou o seu segundo álbum, "Aquela Rua".
Em 2001 actuou nos Países Baixos, Itália, Alemanha, Hungria, Brasil,
Estados Unidos e França, onde já estivera em 1999 com Carlos do Carmo.
Aliás a fadista acompanhou Carlos do Carmo, o ano passado em dois
espectáculos, um em Viena e outro na sala principal do Concertgebouw em
Amesterdão.


 
 

Voltar ao topo da página
Página principal