www.lusopresse .com

  Este espaço está reservado para si !
514-272-0110

www.lusopresse.com - Editor: Norberto Aguiar - Director: Carlos de Jesus

Volume VIII - Nº 108 - Montreal, 15 de Dezembro de 2004

     
     
Meaghan Benfeito  
A melhor do Canadá!  
por Norberto AGUIAR  
Já tínhamos ouvido falar na menina-prodígio dos saltos para a água, Meaghan Benfeito. Contudo, temos de admitir, julgávamos que a jovem atleta de origem portuguesa não fosse tão boa quanto é na realidade. A chamada de atenção fizeram-na os grandes jornais nacionais quebequenses La Presse – que assinamos diariamente – e o Journal de Montreal. O La Presse dizia mesmo num dos seus mais recentes artigos que «Meaghan Benfeito, de 15 anos, é uma das vedetas em crescimento...». A salteadora acabava de vencer a prova da sua categoria numa competição de sete países, na qual tomaram parte 200 atletas oriundos de potências como os Estados Unidos e a Austrália...
Mais recentemente, isto é, no passado fim-de-semana, Meaghan Benfeito voltou a fazer furor na cidade capital (Quebeque), onde foi primeira no trampolim de um metro, de novo primeira no trampolim de três metros, e segunda na torre de 10 metros, isto na categoria júnior, que é onde o seu estatuto de jovem de 15 anos a classifica. Competindo ao nível sénior, a sua prestação voltou a ser espectacular. Vejamos: segunda no trampolim de um metro, primeira no trampolim de três metros e quinta na torre de 10 metros. É caso para perguntar até onde vai parar esta menina?
Meaghan Benfeito esteve na redacção do LusoPresse segunda-feira, dia 13 de Dezembro porque o pai quis que o nosso jornal já tivesse os resultados de Quebeque. «Se o Norberto não se importa, não vamos hoje (fala-se de sexta-feira, dia 11) porque na segunda-feira você já vai contar com os resultados do fim-de-semana». Não nos custou nada adiar o momento da entrevista. Afinal, até valeu, como se viu atrás.
Então, na segunda-feira, ao princípio da noite a Meaghan, acompanhada do pai, visitou o LusoPresse para a conversa prevista. E achámos que a jovem atleta apreciou o bate-papo, onde sorriu o tempo todo, muito por culpa da sua timidez. «Ela é sempre assim quando dá entrevistas. É muito envergonhada», diz o pai como que a desculpando. Mas que a menina é simpática lá isso é. Deve ser tão simpática como é excelente atleta, isto mesmo pudemos reforçar com as notas que o pai nos facultou e que dizem que, em Julho passado, em Vitória, na Colômbia Britânica, Meaghan Benfeito ganhou o Campeonato Nacional Canadiano de Juniores vencendo as três medalhas de ouro das três provas – 1 metro, 3 metros e 10 metros, que lhe valeram bater o recorde da campeã Emily Heymans. Antes dela nunca ninguém tinha arrebatado tal feito.
Por outro lado, soubemos que Meaghan já representou o Canadá internacionalmente. Este ano já esteve no Brasil, nos Jogos Mundiais. No país-irmão a nossa jovem lusodescendente obteve resultados surpreendentes para a sua idade em competição tão elevada. Nono lugar nos 10 metros, 10° lugar no trampolim de 1 metro e 13ª nos 3 metros. Fabuloso. As brasileiras – e brasileiros – cumularam-na de elogios, ainda mais insistentes por saberem que ela era de origem portuguesa.
Tendo começado a nadar aos 7 anos e enveredado pelos saltos para a água aos 9, Meaghan Benfeito está destinada a um belo futuro, dizem os especialistas. De resto, ela já está sob as ordens de Michel Larouche, o mesmo que treina os campeões olímpicos Alex Depatie e Emily Heymans.
«Para já, diz o pai Artur, o que interessa é que ela se vá divertindo. Mas sempre lhe digo que é melhor ganhar que perder» (risos). Vê-se que a miúda gosta do que faz. Ela o diz com tal naturalidade que não podemos ter dúvidas. E é essa naturalidade que a irá guindar continuamente a plano de destaque. Para seu regozijo, da família e de toda uma comunidade.
A terminar, diremos que Meaghan trabalha 25 horas por semana na piscina, durante cinco dias, e mais duas horas ao sábado, onde tem aulas de ballet, consideradas indispensáveis à sua disciplina. Depois disto que tempo resta à Meaghan? Como disse o pai, resta tempo para ir à escola – está num colégio de Desportos/Estudos. O domingo, quando não há competições, é considerado dia livre.
Entretanto, na forja já estão as manas gémeas de nove anos.


 
 

Página principal